Práticas de ESG contribuem para a sustentabilidade e perenidade dos negócios, segundo Michael Becker

O diretor-executivo da Nature Invest, Michael Becker, participou recentemente do evento de lançamento do Comitê ESG da Abrig. Na ocasião, debateu sobre ações e estratégias voltadas para a tríade Ambiental, Social e Governança. Para ele, as práticas de ESG são fundamentais para as empresas e seus negócios se tornarem competitivos e sustentáveis ao longo do tempo. Becker também falou sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela ONU cujo intuito é atingir a Agenda 2030, e sobre a relevância da criação de grupos de debates voltados aos critérios ESG, a exemplo do novo órgão da Associação. Leia a seguir.


ABRIG: Qual a importância, em sua opinião, de adotarmos práticas ESG no Brasil?


MICHAEL BECKER: As práticas de ESG são fundamentais e passaram a ser pré-requisito dos investidores, sobretudo para as empresas que têm capital aberto. Podemos observar que existe uma necessidade cada vez maior de se adequar às questões ambientais e fazer além daquilo que está na lei, como adotar práticas de boa governança e abordar a questão da inclusão social, o que traz grande segurança para os investidores e gera impactos positivos para o meio ambiente.


A mudança climática, os desastres ambientais e a imigração causada pela seca são alguns dos aspectos que impactam negativamente a sociedade e os negócios, que só se desenvolvem quando há estabilidade. Eu acredito que as medidas de ESG contribuem para criar essa estabilidade e para tornar os negócios sustentáveis e perenes.


ABRIG: Qual é a relevância para o mercado da criação de grupos de debate e trabalho como o Comitê ESG da Abrig?


MICHAEL BECKER: São em discussões como essas que acontece a troca de experiências. No evento de lançamento do Comitê ESG tivemos o exemplo do Grupo Sabin, no qual há um grupo de apoio às mulheres, e conhecer essas experiências nos faz pensar em políticas similares que podem ser adotadas em diversas empresas. São esses momentos de troca que são tão importante e acredito que o comitê é o ambiente propício para que a Abrig seja catalisadora dessas discussões. Não vamos conseguir resolver os problemas sozinhos, por isso é fundamental promover diálogo e parceria.


ABRIG: Quais são as práticas de ESG já adotadas pela Nature Invest?


MICHAEL BECKER: Na Nature Invest nós já adotamos algumas práticas de ESG, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela ONU, como erradicação da pobreza, energia limpa e acessível, ação contra a mudança global do clima e indústria, inovação e infraestrutura. Todos os projetos socioambientais que estão na nossa página são classificados de acordo com pelo menos dois ODS, já que os projetos não são exclusivamente ambientais ou sociais. Nós sempre incentivamos que o proponente do projeto indique as metas a serem alcançadas e isso é muito importante para que nós possamos, com o crescer do portfólio, ter cada vez mais rastreabilidade do nosso impacto e da nossa contribuição vis-à-vis os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.


** Os artigos/entrevistas publicados são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões neles emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista da Abrig.