Prêmio Marco Maciel: conheça os concorrentes e sua história

A 2ª Edição do Prêmio Marco Maciel: Ética e Transparência entre o Público e Privado anunciará seus vencedores no próximo dia 13 de agosto, a partir das 19h. Essa premiação de abrangência nacional e periodicidade anual, lançada pela Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (ABRIG), mais uma vez pretende dar destaque às melhores práticas do mercado de RIG e será realizada no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes em Brasília.

Serão anunciados os vencedores de seis categorias: RIG em Organização Pública, RIG em Organização Privada ou Mista, Instituição de Ensino em RIG, RIG em Atividades Internacionais, RIG na Sociedade Civil Organizada e Jornalismo sobre a atividade de RIG.

O seu principal objetivo do Prêmio Marco Maciel é propagar a importância da atividade de Relações Institucionais e Governamentais (RIG) no Brasil, premiando instituições que, por intermédio de personalidades, profissionais, acadêmicos, autoridades públicas e jornalistas, venham a colaborar de forma ética, transparente e legal com o fortalecimento da atividade.

Desde 2007, a ABRIG tem participado ativamente de debates, dentro e fora do Congresso Nacional, sobre regulamentação da profissão de RIG, destacando sempre a importância do estabelecimento de regras claras para a atividade. Por isso mesmo que o autor do primeiro projeto de lei que tentou regulamentar a relação entre o Público e o Privado em 1990, o então senador Marco Maciel, serviu de fonte de inspiração para a premiação lançada em 2017, batizada com seu nome como forma de homenagear esse grande homem público.

Da década de 90 para cá, mais quatro propostas foram apresentadas por outros parlamentares. Atualmente, o Projeto de Lei n. 1.202/2007, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT/SP) está pronto para votação no Plenário da Câmara dos Deputados, sob regime de urgência.

Temos convicção de que a atividade de RIG desempenha um papel importante na democracia brasileira, na medida em que estabelece um canal formal para que as demandas da sociedade cheguem ao conhecimento do Poder Executivo e Parlamento brasileiro. A regulamentação da atividade já é uma realidade em vários países e foi incluída pelo atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, entre as medidas consideradas importantes para o combate à corrupção.

Este ano, a ABRIG recebeu 29 inscrições. Conheça os concorrentes ao Prêmio Marco Maciel:

1. RIG em Organização Pública:
– Controladoria Geral do Município de São Lourenço da Mata;
– Tribunal De Contas Da União;
– Procuradoria-Geral Do Distrito Federal;
– Câmara Dos Deputados;
– Governo De Santa Catarina;
– ABRAPCH – PCH SACRE;
– Fórum Permanente De Desenvolvimento Do Rio De Janeiro;
– Fórum Permanente De Desenvolvimento Do Rio De Janeiro.

2. RIG em Organização Privada ou Mista:
– Consult-Master;
– Dominium Consultoria Em Relações Institucionais E Governamentais;
– Grupo Edson Queiroz;
– ISA CTEEP;
– Neoenergia.

3. Instituição de Ensino em RIG:
– Fundação Getúlio Vargas
– Livro “Trabalhos Acadêmicos Selecionados – MBA Relações Governamentais FVG – Volume 1”
– Faculdade Presbiteriana Mackenzie
– Marista Centro-Norte

4. RIG em Atividades Internacionais:
– Confederação Nacional Da Indústria (CNI)

5. RIG na Sociedade Civil Organizada:
– Associação Brasileira Da Indústria Química – ABIQUIM
– Confederação Nacional De Dirigentes Lojistas
– Adial Brasil Pro Desenvolvimento Regional Sustentável
– Ação Social Do Planalto – ASP
– Fórum De Meio Ambiente Do Setor Elétrico Brasileiro – FMASE
– Colabore com o Futuro
– Instituto Sinapse
– Associação Brasileira De Companhia De Energia Elétrica – ABCE

6. Jornalismo sobre a Atividade de RIG
– Gabriela Da Silveira Andrade – Correio Braziliense
– Ivan Ervolino- Blog SigaLei
– Guilherme Caldeira – Portal Jota

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked*